Durante os últimos anos Justin Bieber enfrentou a fase mais difícil de sua vida. Diversas polêmicas e problemas emocionais marcaram um período conturbado para ele mesmo, sua equipe e sua família. Em recente entrevista para o jornal The New York Times, o empresário e amigo de longa data do canadense, Scooter Braun, contou e revelou alguns detalhes chocantes sobre o período tão delicado da vida do cantor. Confira abaixo:

P. Quando a campanha para o retorno do Bieber começou a ficar séria?

R: Assim que eu comecei a vê-lo indo para o caminho errado. Eu comecei a me preparar. Eu coloquei obstáculos em lugares onde ele sempre foi protegido. E eu comecei a preparar a minha empresa para se dimensionar, pois eu não o deixaria trabalhar. [Depois de “Journals”], ele queria entrar em turnê, e honestamente naquele momento eu senti que se ele entrasse em turnê, ele poderia morrer.

Eu sei que as pessoas tem reconhecido o marketing e tudo que fizemos e estão tipo “wow, ótimo trabalho”, mas eu quero ser claro: eu estava tentando fazer aquele trabalho por um ano e meio, e eu falhei todos os dias. Não foi algo que aconteceu que fez com que ele quisesse reverter a situação. Ele fez a decisão consciente como um jovem: “Eu preciso fazer uma mudança na minha própria vida.”

Eu decidi que eu precisava de seis meses daquilo. Eu olhei para Robert Downey Jr. e todas essas pessoas – quando você pede por socorro, as pessoas vão te ajudar. Mas se você não pede socorro, isso vai te destruir. No momento em que eu vi que havia uma consciência eu disse ok agora é hora de voltar para a vida profissional. Esse momento aconteceu há 20 meses. Seis meses depois disso, você começou a me ver planejando o roast [do Comedy Central] e então depois as campanhas da Calvin Klein foi lançada e o roast também…

P. Como aconteceu o roast?

Eu tive uma reunião no escritório, e eu disse: “Ok, pessoal, essas são algumas das minhas ideias. Qual dessas pessoas vocês acham que Justin deveria fazer uma intensa entrevista? Com Katie Courid? Nós ligamos para a Oprah e vemos se podemos fazer um especial?” E Ava [Coleman] – uma estagiária de 21 anos – disse: “Eu acho que minha geração não se importa com isso. Se você quer que as pessoas vejam que ele é de verdade, nós deveríamos fazer um roast do Comedy Central.” E eu disse: “Isso é genial. Vamos fazer isso.” Vinte e quatro horas depois, eu estava no telefone com a equipe do Comedy Central.

P.Você usou os pontos fracos da vida real do Justin para fazer com que a “narrativa” de seu retorno fosse mais poderosa?

R. Absolutamente não.

P. Porque para quem vê de fora, parece que o que ele estava fazendo não era muito diferente…

R. Quem vê por fora, não sabe realmente o que estava acontecendo. Foi muito pior do que as pessoas pensam. E quando ele estiver pronto, ele contará sobre o que ele estava passando. Mas é difícil ver alguém que você se importa e ama passar por aquilo. Eu estou muito muito feliz que isso acabou.

Tweet about this on TwitterShare on Facebook0