O compositor Jason Boyd, mais conhecido como Poo Bear, trabalhou com Justin Bieber no álbum “Purpose” e em algumas outras ocasiões. No documentário  da Red Bull TV “Poo Bear: Afraid of Forever”, o compositor falou sobre suas colaborações com o astro pop canadense e da grande amizade que existe entre eles. Confira a matéria publicada pelo site Decider e traduzida por nossa equipe:

Entrevistador: Agora você é extremamente procurando após [trabalhar no álbum Purpose], mas você acha que as pessoas estão querendo trabalhar com você para replicar seu sucesso como alguém como o Justin, e isso é possível, sem ter uma conexão profunda com um artista?

Poo Bear: Sim, eu definitivamente tenho que ter um vínculo para gastar uma quantidade significante de tempo com eles. Eles tentam duplicar, mas apenas no sentido de ter uma ou duas canções em oposição a mim fazendo todo o álbum, porque muitas pessoas não tem o orçamento para me contratar para fazer o álbum completo. Mas nós falamos sobre isso. É preciso muito. É preciso de muita energia. A única pessoa que eu realmente estou focado e fazendo um trabalho é o Justin. Estamos literalmente de volta à gravação, finalizando o próximo álbum agora. Mesmo que as pessoas venham até mim, mesmo que elas tenham o orçamento, não é só sobre o dinheiro. É sobre como eu me sinto e como eu me conecto com o artista. Para mim, o Justin é um dos artistas mais leais que eu já trabalhei. Então eu meio que dou prioridade a fazer projetos inteiros com o meu irmão Justin.

E: Vocês estão em que parte do álbum?

Poo Bear: Nós estamos trabalhando. Estamos trabalhando duro para fazer um disco incrível e eu estou ansioso. Mal posso esperar para o mundo ouvir esse próximo passo.

E: Eu estou preparado.

Poo Bear: Vai fazer dois anos em novembro. Ele está em turnê durante um ano e meio. Não parece mas é naturalmente a hora de outro álbum ser lançado muito em breve.

E: Muitas das coisas que saíram, principalmente em torno desse álbum, foram realmente creditando você como o cara por trás do Justin Bieber 2.0, mas como ele mudou sua vida?

Poo Bear: Ele é o primeiro artista que eu trabalhei com 22 anos que realmente disse o meu nome na frente das pessoas. Ele é muito querido. Isso nunca tinha acontecido antes, como um compositor. Eu me acostumei a estar no fundo. Estou acostumado com a minha divulgação, mas no que diz respeito a obter o crédito que eu mereço… a maioria dos artistas que eu trabalhei antes dele, eles só queriam aparecer, como se eles pensassem nas coisas por si mesmos. Eu me acostumei com isso. Mas Justin foi o único artista que realmente ia às rádios e sempre que as pessoas o perguntavam quem fez isso, ele dizia que fez o álbum com Poo Bear. Isso mudou minha vida porque as pessoas não sabiam que eu existia antes de “Purpose”. Eu escrevi uma série de hits, crescendo e chegando, nenhum dos artistas já mencionou meu nome em um artigo ou entrevista. Então Justin mudou minha vida porque ele simplesmente trouxe luz a mim e deixou o mundo saber que eu fiz esses discos com ele. Ele só quer que todos saibam. É por isso que eu gosto tanto dele, porque ele não tinha que fazer isso e ele poderia ter escolhido qualquer escritor pra trabalhar com ele. Ele é o Justin Bieber. Então, o fato de ele ser leal e dizer o meu nome apenas abriu o mundo pra mim. Não é algo que eu sempre quis. É sempre a sensação de, cara eu queria que as pessoas tivessem ideia de que eu tinha algo a ver com seu sucesso, mas eu me acostumei tanto a não levar os créditos, tipo crédito verbal, que realmente estava tudo bem pra mim. Enquanto eu puder cuidar da minha mãe, minha família e as pessoas que eu amo, eu não ligo. Eu não quero ser famoso. Então Justin apenas abriu as portas e foi o primeiro artista a literalmente mencionar meu nome e continua mencionando, postando fotos e dizendo as coisas mais bonitas do mundo. Então isso definitivamente mudou minha vida, apenas pessoas sabendo que eu existo.

(…)

E: Como você decide a quem dar as canções? Alguns artistas têm seus direitos ou às vezes você escreve uma música e deixa eles escolherem? Como é esse processo?

Poo Bear: Quando eu estou criando sempre há canções que eu reservo para o Justin porque ele escolhe primeiro, mas ao mesmo tempo, tem outros artistas e outras pessoas que eu trabalho assim, se nós estamos criando um disco juntos, então nós definitivamente estamos fazendo isso com esse propósito e eu não estou só criando pra manter lá, é definitivamente pra esse alguém específico. E, em seguida, tem momentos quando eu tenho canções que podem não caber aos critérios que um determinado artista está procurando, então eu tenho elas disponíveis. Eu vou tocá-las se eu for ao estúdio com um artista só pra ter uma reunião. Só pra mostra-los onde estou. Na maioria das vezes essas pessoas escutam essas músicas e acabam gravando elas. E eu acabo não tendo canções sobrando então eu tenho que voltar ao estúdio e começar novas músicas de novo.

(…)

E: Ok, seja honesto agora. Qual das suas canções você ouve no rádio e pensa consigo mesmo “Caramba, essa é uma música realmente boa”?

Poo Bear: “Where Are U Now”.

E: Essa é uma boa, e eu gosto que você não hesitou também. Eu aprecio isso.

Poo Bear: Essa música teve um significado tão forte na minha vida com pessoas que não eram realmente fãs do Justin e a mídia minimizando, então quando essa canção saiu com Skrillex e Diplo realmente pegou. Apenas mudou tudo. Foi a música de retorno do Justin. Quando eu escuto fico tipo ‘Uau, essa é uma canção muito boa’. E eu fiz um monte de músicas boas mas essa tem um significado maior pra mim.

Tweet about this on TwitterShare on Facebook0