Alfredo Flores, amigo de Justin Bieber, com quem já trabalhou em vários projetos, concedeu uma entrevista para a série The Plus One do site Refinery 29, na qual contou como surgiu tal amizade, algumas experiências que compartilharam, e como surgiu a oportunidade de trabalharem juntos. Confira abaixo a tradução do trecho da matéria:

[…] “As pessoas sempre ficam tipo ‘Oh, eu pensei que você fosse apenas amigo de Justin, e depois começou a tirar fotos dele, e foi assim que você conseguiu esse emprego!”, diz o homem de 28 anos. “E eu fico tipo, eu não conhecia aquela criança! Eu não sou do Canadá! Começamos a trabalhar juntos e depois nos tornamos amigos. Nossa amizade veio naturalmente porque trabalhamos durante anos juntos – o trabalho veio primeiro. Essa percepção é algo que eu quero me livrar, porque eu trabalhei muito para chegar onde eu estou. Mas eu também tento não pensar muito sobre isso, porque independentemente do que as pessoas pensam, estou fazendo o meu trabalho.”

A história real sobre a ascensão de Flores para o sucesso começa na New York Film School em 2007, quando se candidatou para estagiar com o diretor de música Eric White em Los Angeles. Quando Flores chegou às últimas etapas do processo de entrevista, ele empacotou tudo e se mudou para L.A. na fé, com os dedos cruzados para conseguir o estágio. Ele conseguiu, e logo foi um assistente de produção em projetos como o vídeo “With You” de Chris Brown e um filme de 2009 da Nickelodeon dirigido por Nick Cannon chamado School Gyrls. O filme têm várias celebridades, incluindo um talentoso artista da era pré-Baby chamado Justin Bieber. Quando um membro da equipe de Bieber viu Flores com sua câmera, ele perguntou se ele poderia gravar um vídeo rápido dos bastidores para o YouTube de Bieber. Pouco depois, Bieber pediu a Flores para filmar uma performance na Universal Studios’ City Walk.

“Era um show gratuito e havia apenas tipo, algumas centenas de garotas lá”, recorda Flores. “Bieber ainda tinha a voz de Baby e a jogada de cabelo. Depois disso, começamos a trabalhar juntos com mais frequência, e então, meio que apenas evoluiu a partir de lá. Antes que eu soubesse, estávamos viajando o mundo juntos e filmando o documentário de música de maior bilheteria de todos os tempos. ” […]

Flores diz que ele normalmente pratica exercícios indo à academia, praticando boxe ou correndo nas escadas das arenas enquanto ele está em turnê, mas caminhada é uma dessas atividades que as pessoas de L.A. forçam você a amar quando você se muda para lá. Para Flores, essa pessoa era Bieber: o cantor foi quem o trouxe para esta trilha pela primeira vez há alguns anos atrás, com vistas panorâmicas sobre o Universal Studios e uma árvore alastrada no topo, onde os visitantes escrevem desejos em pedacinhos de papel.

“Se você pesquisar no Google ‘Justin Bieber correndo’, há um milhão de fotos de paparazzi dele correndo aqui”, ria Flores. “Moramos juntos por alguns anos em uma casa em Calabasas, mas naquela época nunca fazíamos coisas ativas. Então, quando chegamos aqui juntos, era algo legal e novo. Naquela época, fazia parte de um processo de recuperação para ele curar e melhorar o que estava passando na vida. Sempre que viemos, gostamos de escrever os desejos na árvore da sabedoria. Mas nós também lemos os das outras pessoas. É permitido, eu prometo!” […]

Em seguida, Flores dirige-se ao seu escritório para arrumar algumas coisas antes de ele ter que pegar um voo mais tarde. Ele leva um momento para nos dar um passeio pela sala pequena e brilhantemente iluminada, que está transbordando de lembranças de cair o queixo e que certamente se tornarão parte da história um dia.

“Bieber e eu estávamos na casa do Mike Tyson em Las Vegas [em 2012], ele estava nos mostrando algumas coisas, e eu tive que perguntar: ‘Você tem uma luva, porque eu realmente gostaria de ter uma'”, diz Flores. “Quero dizer, vamos lá! Estou na casa de Mike Tyson! Eu tenho que perguntar. E depois, uma vez estávamos na casa do Shaquille O’Neal tirando fotos para um episódio de um programa de TV que ele estava fazendo, e eu fiquei tipo ‘Ei, me deixe pegar uma bola de basquete!'” […]

Em uma prateleira da escrivaninha de Flores, está uma série de prêmios, incluindo um South American Video Music Award e dois prêmios German Bravo Otto, ganhou em 2011 e 2012 por trabalhar com Bieber e Gomez, respectivamente. Eu tenho que perguntar: ser amigo de Justin Bieber e Selena Gomez, que talvez tenha sido a separação mais pública de nossa geração, é estranho?

“É difícil, mas eu tento não deixar ficar estranho”, diz ele. “Eu e Selena ainda somos amigos, embora não sermos tão próximos quanto costumávamos quando trabalhávamos juntos, porque estamos ambos muito ocupados. Tento manter tudo separado, porque no final do dia, mesmo sendo todos amigos, também trabalhamos juntos. Estamos todos na mesma indústria, então você não tem escolha a não ser encontrar maneiras de manter isso separado. Eu e Justin somos muito próximos, ele é um dos meus melhores amigos. Agora estou tentando apoiá-lo enquanto ele está em uma jornada diferente com o cristianismo. Eu cresci muito religioso, então eu gosto de ir à igreja com ele, ir ao estudo da Bíblia com ele, falar sobre Jesus com ele. É tão fácil com ele, porque nos divertimos muito não importa o que estamos fazendo.” […]

“Quando você sobe no palco, eles lhe dão um VMA de suporte, e depois eles lhe enviam o real pelo correio”, explica Flores. “Você deveria devolver o VMA falso depois de aceitar o prêmio, mas em 2011 Bieber queria que eu tivesse esse, porque era pelo vídeo em que trabalhamos juntos, ‘U Smile.’ Espero que esse cara não seja meu único astronauta!”

Na parede oposta está um cartaz da turnê “My World” de Bieber assinada: “Amo você de todo meu coração, Justin.” […]

Imagem destacada: (Reprodução/Instagram)

Demais imagens: (Reprodução/Refinery 29)

Tweet about this on TwitterShare on Facebook0